Happy birthday to me


Um dos posts mais visitados aqui no blog é o 'Meus 18 anos'. E nem sei o porquê. Mas hoje decide escrever o que vier a cabeça. Tipo uma atualizada, já que agora tenho 20 anos. 
O dia do meu aniversário é hoje (29/01) e nasci 5:50 da manhã. Me chamam de preguiçosa mas vim ao mundo bem cedinho hahaha. Hoje em dia não vejo tanta graça em aniversários, bolos e essas coisas. Eu meio que prefiro nem lembrar que hoje é o meu aniversário, não que eu seja ingrata, e que Deus me conceda mais um ano de vida, mas é que essa sensação de que o tempo tá passando é meio assustador para mim. Diferente de hoje em dia, antigamente eu gostava de surpresas, e até fiz uma aos meus pais há 20 anos atrás. Minha mãe quando ficou grávida só soube que era menina quando eu nasci, porque fiquei os 9 meses todo o tempo sentada. Eles não entendem, mas eu tinha que fazer um mistério, né? hahaha. 

Quando criança eu achava que quando eu chegasse nessa idade eu taria terminando a faculdade e me preparando para casar. Mas não aconteceu bem assim, sabe? Na verdade o que aconteceu mesmo foi uma reviravolta que mudou a minha vida. Devido a um pequeno probleminha de saúde que começou quando eu tava para completar 17 anos. Felizmente não me atrapalhou meu último ano na escola, mas em compensação não pude aproveitar nada. Daquele tempo para cá já passei por 4 cirurgias e estou me recuperando da última. Graças a Deus estou bem melhor e com saúde. Mas tenho que repousar e por enquanto nada de faculdade. Muitos podem até achar que essa é a parte triste da minha história. Mas não vejo tanto para esse lado. Pelo menos não mais. As cicatrizes de cirurgia no meu corpo me fazem lembrar do verdadeiro valor da vida. Como muitas pessoas se enganam, não é ter o último lançamento do iPhone, ou as peças de roupa da moda, ou uma coleção de maquiagem. A vida vai muito mais além disso, ela não se resume ao dinheiro e ao 'poder'. 

Resultado de imagem para gif soprando vela

Sabe o que eu acho engraçado? É que quando eu era criança e me perguntavam qual animal eu queria ser, eu sempre respondia borboleta. Porque eu sempre achei as borboletas tão lindas e tão livres. E a ironia é que hoje eu me sinto uma borboleta de fato. Claro que não literalmente. Mas agora eu vejo que o meu conceito de liberdade era meio errado. Achava que liberdade era só trabalhar e ganhar o seu próprio dinheiro. E só. Mas não é bem assim. Na verdade a liberdade é poder fazer o que você quiser: Andar de bicicleta, tomar banho, vestir o seu shorts jeans preferido, comer aquela torta de chocolate, dançar, correr, pular, sorrir, sentir cheiros de perfumes, ver o sol nascer, abraçar as pessoas... Enfim, tantas coisas boas. E vocês acreditam que tem pessoas que não podem fazer nada disso? E hoje eu to esperando o dia em que vou sair do meu casulo.

As pessoas brigam, tem inveja, mentem, fazem guerras, roubam, matam... Tudo pra quê? Por um território? Dinheiro? Poder? Será que Deus fez esse mundo para esse tipo de coisa? 

Nos meus 20 anos eu quero compartilhar com as pessoas tudo o que eu passei, não para me fazer de coitadinha, mas para alertar de que a vida não é o que muitas pessoas dizem, e que temos que agradecer a Deus por tudo o que temos. 

CONVERSATION