Desabafo


Sempre fui uma pessoa sozinha. Nunca tive muitos amigos, e a única pessoa que eu depositei minha confiança fez o favor de me decepcionar. Passo a maioria do meu tempo trancada dentro do meu quarto. As paredes são as minhas companhias, e o computador é onde posso esquecer um pouco do tempo. Sempre fui uma pessoa calada, de poucas palavras. Confesso que não tenho vida social. Andando sozinha, tenho a oportunidade de observar as pessoas ao meu redor, e fico cada vez mais triste com as atitudes delas. 

Não sou de falar dos meus problemas. Afinal de contas, que problemas uma garota de 17 anos poderia ter? Tem casa, roupa, comida,internet e estuda. Será que eu preciso só disso? Triste ou não, a vida tá me levando. Tenho bastante tempo pra me teletransportar, ir para um mundo totalmente meu, onde ninguém pode roubar a minha felicidade. Sonhar foi a única coisa que me restou, pelo menos eu não pago pra isso. Tenho uma Barbie, e já contei das minhas tristezas pra ela. Não sei se ela me entendeu, mas pelo menos ela me escutou. 

Mas a vida não é só tristeza, tenho uma pessoa que realmente gosta de mim. Depois de muito tempo, encontrei uma e não largo mais. Mas como nada é fácil, a distância ajuda a deixar as coisas mais complicadas. Tento ser forte pra suportar isso, mas as vezes não consigo. Não dar pra ser forte todo o tempo. Ás vezes o mundo desmorona, e penso que vou morrer de tanta angústia. Mas sei que sempre vai existir um novo amanhecer, e uma nova esperança sempre nasce. 

Sempre achei que eu era uma garota diferente. A maioria das garotas só falam os mesmos assuntos: festas, garotos, ficadas&rolos. E eu aqui mergulhando em livros, e escrevendo pra desabafar. Cheguei a pensar que, talvez, eu tivesse algum defeito. Um dia fiz um Tumblr pra mim, e quer saber? Foi uma das melhores coisas que eu já fiz. Descobrir que eu não sou uma ET, existem outras meninas que pensam assim como eu. Só acho uma injustiça todo mundo morar tão longe. E sou obrigada a citar a distância novamente, porque ela é a causa de muitas dores. 

Promete pra mim mesma, que as coisas vão mudar. Não vou ficar muito tempo sentada observando a minha vida passar. Quero participar dela e ter orgulho de mim. Não vai demorar muito pra que isso aconteça. Tive muito tempo pra planejar a minha fuga, e pensei em cada detalhe. Promete pra mim mesma, que mesmo que as coisas não dê-em certo, eu não vou desanimar, vou sempre me levantar e começar de novo. Não criei muita expectativa, mas estou otimista. E acredito, que um dia, tudo vai dar certo.

Desculpa, mas tive que desabafar. 

CONVERSATION