Temperado Dilema


Faminto estava naquela tarde. Sai de minha zona de conforto e fui em direção à cozinha, afim de preparar meu lanche.

Preparo o leite, primeiramente. Logo após, separo e corto os pães. Até aí tava tudo “nos conformes”, mas foi quando abri a geladeira que me vi num doloroso dilema: Margarina ou Maionese?

Não riam, isso é muito sério. Por mais que pareça uma escolha fácil para muitos, eu não sou igual à todo mundo. Não vou simplesmente escolher uma sem pensar nas consequências. Ah, não vou mesmo! Não se trata de uma piada, lhes garanto. Mas deixa eu explicar antes que desistam de ler o resto…

Er… Deixa eu ver… Bom, eu sempre fui louco por Maionese, digo, apaixonado mesmo, mas por algum motivo (do qual desconheço), ela nunca estava lá quando eu mais precisava… Diferente da Margarina, a qual esteve presente diariamente, jamais me deixou na mão, e além de tudo, me faz muito feliz.

Numa mão tenho a Maionese: inalcansável, tudo o que eu sempre quis. Na outra, tenho a Margarina: Boa o suficiente para mim, fiel companheira de todas as refeições, hahaha. Era para ser uma simples decisão, afinal, eu sempre desejei a Maionese, e eu poderia tê-la… Mas e a margarina, como ficaria? Seria justo? Eu acho que não.

Fiquei dividido, essa é a única verdade. Até pensei em misturá-las para tê-las sem abrir mão de nenhuma, mas isso, obviamente, não acabaria bem. Meu desespero foi tremendo, cheguei à ligar para amigos para pedir conselhos, o conselho era o mesmo: Escolhe uma e pronto! É só uma refeição… Não é algo para sua vida toda!”

Torturado pela dúvida, perdi a fome e abandonei a cozinha. é preferível permanecer faminto a ter que tomar uma decisão agora, deixa para amanhã mesmo. Mal sabiam meus amigos, mas não se tratava só de uma refeição…

Davi Matheus Silva


CONVERSATION