Ainda espero.



Se for amor, não se esquece.
Se for de verdade, volta.
Se for… Bom, quem sabe um dia a gente se encontra por aí.   

E foi num desses pequenos encontros, entre uma conversa vaga aqui e alí,  eu deixei escapar ou transparecer o quando eu tinha sentimentos e você me disse a frase fatal: ´Isso já não é mais problema meu.´. Falou isso de boa, na sinceridade de sempre, na educação. Porém, eu tive que  engolir suas palavras a seco e o choro também. E sabia, a partir daquele momento, que mais nada, pra você, se importaria de fato, e como eu sempre me disse: ´Azar o meu né? Quem mandou errar com a pessoa que tanto gostava? Agora aguenta!´

Em um ano me reciclei, mudei de opinião, de vontades e até de lugares… Não sei se você percebeu, mas parece que não, porque já estamos e Janeiro de 2012, e tudo ainda está do mesmo jeito. Você no seu mundo eu no meu. Eu, no fundo, ainda querendo uma chance para lhe fazer feliz e mostrar que mudei, e você se afastando sempre que pode, e toda vez que acontece algum tipo de aproximação que haja diálogo você joga de alguma forma na minha cara que fui eu que errei, que fui eu que fiz errado, que fui eu a culpada por estarmos assim e com medo do erro novamente. Que fui eu, eu, eu, eu tudo. Aff. Isso cansa.


Eu realmente, continuo a esperar, que um dia a gente possa conversar. Frente a frente, mesmo com um pouco de espaço entre nós ou talvez com pouco tempo. Mesmo que um não olhe no rosto do outro ou que de vez enquanto os olhares se encontrem em segundos. E um, ou outro, comece a falar das coisas boas, de como tudo começou, tornou-se, e acabou, e por fim, do que restou. 

Que a gente chore e dê risada também, mesmo sendo irônico (você) e um tanto debochada (eu). Sabe, teve muitas vezes que eu conversava normal contigo, mas, tem noção de como eu chorava por dentro? Querendo que do nada, você pudesse me falar algo do tipo:´Vamos tentar outra vez?´ Mas isso nunca veio. Poisé, isso era a esperança que eu sempre tive ou criei, mesmo você, também, me falando inúmeras vezes:´Não crie expectativas, vamos ser amigos.´ E quanto mais eu esperei, mais me doía a cada dia, a cada final de conversa a cada pequeno encontro por acaso. 

Tudo bem, você escolhe o que seguir: o coração, a razão, seja lá o que for. Menos ficar comigo outra vez, não é? É complicado quando já aconteceu e foi bom né, eu sei. Ainda mais quando uma das partes parece que vai gostar da outra pessoa pela resto da vida. Eu queria acordar amanhã e desistir, esquecer, desejar nunca ter vivido tudo isso…. Mas aí, não seria eu.

CONVERSATION

3 comentários:

  1. Adorei o texto, escreve super bem :)
    beijoss
    http://oblogdamandi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Você não imagina o quanto me vi em tuas palavras, lindo texto.

    (mesmo eu não querendo mais sentir isso)

    ResponderExcluir

Instagram

Segue aí!